quarta-feira, 11 de novembro de 2009

VANGUARDAS EUROPÉIAS ..UM MARCO ..FILOSÓFICO ..QUE INFLUENCIOU ..INFLUENCIA...INFLUENCIARÁ O HOMEM.....

VANGUARDAS EUROPÉIAS

De origem Francesa, a palavra vanguarda foi inicialmente utilizada para designar o destacamento que atua à frente da tropa, que se adianta ao resto dos soldados para reconhecer o terreno e informar sobre condições de avanço. E termos artísticos, essa palavra também é utilizada para designar aqueles que prevêem e anunciam o futuro, os novos tempos.
Do início até a primeira Guerra mundial, a Europa vive a chamada Belle Époque, época de grande euforia
pelo progresso, pela velocidade, pelas comodidades trazidas pela Era da máquina..




Nesses anos, as invenções proporcionadas pelo avanço da ciência e da técnica – o automóvel, o cinematógrafo, as máquinas voadoras, entre outras...deflagaram um progresso material espantoso.Benefíciária desse progresso, a burguesia criou um verdadeiro culto do conforto e do bem viver, da revolução dos costumes, da aceleração do ritmo da vida, valorizando o consumo, as diversões ao ar livre etc....




A euforia burguesa, entretanto, seria interrompida pela eclosão das duas guerras mundiais (1914-1918 e 1939-1945), cujas conseqüências fariam germinar sentimentos completamente opostos ao encantamento pela vida característico da Belle Époque.





A desilusão, a perplexidade, a falência de ideais decorrente do sofrimento humano provocado pelas guerras, com suas mutilações e perdas irremediáveis, caracterizam o período histórico-cultural posterior à Belle Époque, tornando do extremamente complexa a primeira metade do nosso século.




No universo científico-filosófico, grandes pensadores aprofundam as indagações sobre o homem e o homem, o que desabilita o cientificismo racionalista predominante na segunda metade so século XIX.




Em 1900, Sigmund Freud, o fundador da psicanálise, publica a interpretação dos sonhos.Desvendando o inconsciente huano em suas motivações mais profundas, regidas por forças poderosas como eros e Tanathos 9º impulso para a vida e o amor e o impulso para a morte, a destruição),Freud explora diensões da psique até então desconhecidas.




Henry Bergson..o filósofo francês criador do intuicionismo, revoluciona o conhecimento, nele destacando o poder da intuição.O pensamento de Friedrich Nietzche ganha espaçõ.Esse filósofo, nascido na Alemanha, no século XiX, proclama a morte do Deus soberano e absoluto, em cuja crença se assentava um dos alicerces do universo mental de toda a história da cultura do Ocidente.



Com esses e outros inspiradores, a modernidade, a razão burguesa e todas as certezas dela decorrentes entram e colapso, transformam-se em impasses que perduram até os nossos dias.





Em termos artisticos, as vangardas européias são os movimentos que procuram expressar as contradições desencadeadas por tantas mudanças, tantos ganhos e simultaneamente tantas derrotas vividas na Era da máquina. Se, por um lado, cultua-se a velocidade, o progresso, a vertiginosa aceleração técnico-científica, por outro, assimila-se dolorosamente a ausência de valores humanos, como os proporcionados pela religião e pela própria ciência, que são questionadas em sua capacidade de gerar a felicidade e a justiça sociais.




Assim, todas as convenções culturais e artísticas burguesas passam a representar o passado, transformam-se em alvo de crítica demolidora, mordaz, irreverente, nilista, isto é, negadora dos valores instituídos e defendidos até o século XIX.




Os museus, as bibliotecas, as academias, a postura academista dos artistas – de polainas, fraque e cartola- são alvos constantes das vanguardas, tanto quanto as formas fixas como o soneto, a rima e a métrica regulares, a linguagem dicionarizante e discursiva, por exemplo, das tendências do Parnasianismo e do Simbolismo.





Iniciados no território das artes plásticas, os movimentos de vanguarda rapidamente se ampliam em direção às outras manifestações artísticas, defendendo a interdependência de suas linguagens, a integração entre a música, a escultura, a arquitetura, a literatura e o cinema....





Entre as estéticas de vanguarda que provocaram uma revolução única no cenário artístico europeu e mundial, fundando a Modernidade, destacam-se o FUTURISMO..CUBISMO..DADAÍSMO E SURREALISMO.





FUTURISMO




Fundado em 1909, na Itália, por Filippo Tonmaso Marineti, O Futurismo, de acordo com seu lider, defende uma arte sintonizada com a “beleza da velocidade, as grandes multidões agitadas pelo trabalho, pelo prazer ou pela revolta”...Ainda nas palavras de Marinetti:
“Depois do reino animal, eis o início do reino mecânico.Com o conhecimento e a amizade da matéria, da qual os cientistas não poderão conhecer senão as reações físioquímicas, nós preparamos a criação do homem mecânico de partes mutáveis. Nós o livramos da idéia da morte e, por conseguinte, da própria morte, suprem DEFINIÇÃO Da inteligência lógica”




Desde 1919, o futurismo torna-se porta-voz oficial d fascismo, devido à aliança de Marinetti com Mussolini, a partir de pontos em comum entre o movimento político e o artístico: o caráter antifeminista, antiburguês, anti-socialista e antidemocrático; a exaltação da “bofetada e do soco”; a glorificação da guerra coo “única higiene do mundo”
Diferentemente das outras vanguardas, o Futurismo assume claramente uma postura política direitista, vindo a esgotar-se na década de 1940.




>fragmento de um dos principais manifestos do futurismo:




“Nós queremos cantar o amor ao perigo, o hábito à energia e à temeridade{..}..Tendo a literatura até aqui enaltecido a imobilidade pensativa, o êxtase e o sono, nós queremos exaltar o movimento agressivo, a insônia febril, o passo ginástico, o salto mortal, a bofetada e o soco{..} a beleza da velocidade.{..} Nós queremos glorificar a guerra – única higiene do mundo - , o militarismo, o patriotismo, o gesto destruidor dos anarquistas, as belas idéias que matam, o menosprezo à mulher..{..}




É preciso destruir a sintaxe, dispondo os substantivos ao acaso, como nascem{..}..Deve-se usar o verbo no infinitivo..{..}...Deve-se abolir o adjetivo {..}Deve-se abolir o advérbio {..} Assima velocidade aérea multiplicou o nosso conhecimento do mundo, a perscepção por analogia torna-se sempre mais natural para o homem{..} é necessário fundir diretamente o objetivo com a imagem que ele evoca{..} Abolir também a pontuação {..} Destruir na literatura o “eu”, isto é, toda a psicologia.....



CUBISMO

Pablo Picasso na pintura e Guilhaume Apollinaire na literatura são os principais representantes do Cubismo, que nasce e se afirma na França entre !907 e 1914.




Para compreendermos a essência dessa Vanguarda, em sua proposta de fragmentação da realidade, vamos ler trechos de um trabalho e que o autor se refere especificamente ao Cubismo pictório e ao Cubismo literário.


“Nesse ambiente, poetas e pintores partilhavam um ideal comum de renovação artística: os poetas assimilando as técnicass pictórias, os pintores se apoiando nas idéias filosóficas e poéticas.Isso concorreria para que o termo cubista, inicialmente aplicado à pintura, passasse também a designar um tipo de poesia em que a realidade era também fracionada e expressa através de planos superpostos e simultâneos. Mas é inegável que a pessoa que motivou a reunião de pintura e poesia sob uma mesma designação foi Apollinaire, em torno de cujas idéias os pintores desenvolveram as suas concepções de decomposição da realidade e figuras Geométricas”




CUBISMO PICTÓRICO: “No desejo de transmitir a estrutura total do objetivo, os cubistas começaram a decompor as formas em diferentes planos geométricos e ângulos retos, que se interceptam e sucedem.Tentavam sugerir a representação do objeto sob todos os seus aspectos, de face e perfil, em suma, na sua totalidade, como se tivesse sido contemplado sob diferentes ângulos de visão ou tívessemos dado uma volta em seu derredor” (Gilberto Mendonça Teles)



CUBISMO LITERÁRIO:”{..} Sistema poético de subjetivização e desintegração da realidade{..} uma poesia cujas características são o ilogismo, o humor, o antiintelectualismo, o instantaneísmo, a simultaneidade e uma linguagem predominantemente nominal e mais ou menos caótica” (Gilberto Mendonça Teles)



DADAÍSMO

Considerado o mais radical e demolidor dos movimentos de Vanguarda, o Dadaísmo se faz presente no cenário artístico europeu de 1916 a 1931, tendo Tristan Tzara como seu mais importante defensor, no campo da literatura.




Nascido em Zurique, Suíça, o movimento agrupou um conjunto de artistas que, durante memoráveis noitadas no “Cabaré Voltaire” – espécie de teatro de variedades -, criaram e desenvolveram todas as formas possíveis de contestação às atrocidades decorrentes da Primeira Guerra mundial.



Para os dadaístas, a guerra desvendou a barbáre que se esconde por detrás da civilização burguesa ocidental, o que os incitou a desmascarar todos os valores ditos civilizados.



Utilizando ilogismo, o nonsense, isto é, a recusa de qualquer sentido decodificado, e também um humor niilista, irracionalista, dinamitaram a cultura e a linguagem, sua expressão máxima, substituindo palavras por ruídos e gritos inarticulados.



“Ser dadá é ser antidadá” “a arte não é séria, eu lhes asseguro” e “nós escarramos na humanidade” são alguns dos slogans antológicos do Dadaísmo....



“Dadá é o dilúvio após o que tudo recomeça”(André Gide)
“Para os dadaístas {...} não havia passado, nem futuro: o que havia era guerra, o nada; e a única coisa que restava ao artista era produzir uma antiarte, uma antiliteratura:”Dadá não significa nada”, “ a obra não te causaa ne teoria” e “eu estou contra os sistemas; o mais aceitável dos sistemas é o de não ter princípio algum”{..} Dentro de tais declarações, a obra dadaísta passa a caracterizar-se pela improvisação, pela desordem, pela dúvida, pelo predomínio da perscepção, pelo agnosticismo e pela oposição a qualquer tipo de equilibrio, tanto na forma quanto na homogeneidade e sentimentos”. (Gilberto Mendonça Teles).




SURREALISMO

Superando a destrutividade radical da arte dadá, o Surrealismo nasce de uma cisão nesse movimento, desencadeada por André Breton, um dos criadores de nova vanguarda, no campo da literatura. Na pintura e no cinema, destacam-se dosi espanhóis geniais, inspirados pelas idéias do movimento: Salvador Dali e Luis Buñuel.



O Surrealismo nasce em Paris, desenvolvendo-se principalmente no período entre duas guerras (1918-1939).Defende que o caráter destrutivo dadaísta deveria corresponder apenas uma das etapas do processo de criação. Como etapa posterior à demolição das tradições burguesas, estaria a inauguração de um novo conceito de realidade, baseado no surreal.



O surreal, isto é, o que subjaz à noção de “real”até então conhecia, acrescenta à razão a imaginação, o sonho e a fantasia criadora do inconsciente, desvendada em seus mistérios mais profundos pela psicanálise de Freud, que influenciou fortemente o movimento.



Nas palavras de André Breton:” Creio na resolução futura desses dois estados, aparentemente tão contraditórios, tais sejam o sonho e a realidade, em uma espécie de realidade absoluta, de super-realidade, se assim se pode chamar”(Gilberto Mendonça Teles)..



“Surrealismo: automatismo psíquico pelo qual alguém se propões a exprimir seja verbalmente, seja por escrito, seja de qualquer maneira, o funcionamento real do pensamento. Ditado do pensamento, na ausência de todo o controle exercido pela razão, fora de qualquer preocupação estética ou moral.{..}”



“O Surrealismo assenta na crença da realidade superior de certas formas de associação, negligênciadas até aqui, no sonho todo-poderoso, no jogo desinteressado do pensamento. Tende a arruinar definitivamente todos os outros mecanismos psíquicos e a substituir-se a eles na solução dos principais problemas da vida {..}



“Mandem trazer algo com que escrever, depois de se haverem estabelecido em um lugar tão favorável quanto possível à concentração do espírito sobre si mesmo.Ponham-se no estado mais passivo, ou receptivo que puderam. Façam abstração de seu gênio, de seus talentos e dos de todos os outros. Digam a si mesmos que a literatura é um dos mais tristes caminhos que levam a tudo. Escrevam depressa, se um assunto preconcebido, bastante depressa para não cometerem e não serem tentados a reler. A primeira frase virá sozinha.{...}”





POESIA FUTURISTA


* FUTURISMO


"Os homens com seus displays nas costas
Conectados á grande rede cibernética
Microchipados, monitorados.
Interligados, robotizados.
Transitando pelas ruas de uma moderna metrópole.

Os carros voadores cortam o céu.
Um céu sem nuvens, sem cores.
Nos elevadores dos edifícios futuristas.
Nos corredores, nos arredores.
Em todas as direções..."

Bem vindo ao novo mundo!

...e a ciência se multiplicará...




O Poema demonstra a o homem convivêndo com a modernidade e cultuando as máquinas...tendo a ciência e tecnologias  como primordial ..para a evolução da raça humana ...





 

POESIA DADAÍSTA



Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.

Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público



Este é um dos poemas do fundador do dadaísmo,Tizan Tzara, que figurou o último manifesto do movimento. É uma receita para se fazer um poema























POESIA CUBISTA

O TEMPO

No canto, chora a menina.
A verdade é calendário
na mão do tempo.
A lágrima não é canção.
Tem gente que não chora,
não ri, e não aplaude.
O relógio apenas pulsa.
No pulso do tempo, ensaio
voltas, e algumas paradas...
O coração é músculo cardíaco,
descompassado.
Arranco algumas folhas mortas
desse pé de vento, o tempo.




Os prncipais traços Cubistas encontrados no poema  através da simultaneidade das palavras......






POESIA SURREALISTA



“Vivo num clip sem nexo
Um pierrot retrocesso
meio bossa nova e rock’n roll”
Cazuza
(Pra competir com o Ítalo só Cazuza e Jim Morrison, com meu ninjutsu JimZuza)
A raça humana morre
Como varizes que vão aumentando
Como insetos em volta da lâmpada
Ninguém vai sobrar pra contar a história
O navio dos tolos está cheio
E eu, te pego na escola e encho [...]





A Poesia ...te como características  surrealistas ....a liberdade de expressão...a qual várias filosofias são interagidas umas com as outras......






IMAGEM FUTURISTA








Diversas pessoas ao longo da história tentaram antecipar o que seria a vida numa sociedade futura. Desde grandes infraestruturas, edifícios, estradas, veículos, utilitários do dia-a-dia, até naves e holofortes








IMAGEM CUBISTA











A arte Cubista expressa a Visão Tridimensional ...das formas através de traços geométricos que desenvolvem a concepção de decomposição da realidade.....



 IMAGEM DADAÍSTA








O ataque à terra foi feito com enxadas e explosivos transmite essa impressão em termos visuais. Rodtchenko mostra homens orgulhosos do próprio trabalho, engajados ativamente numa série de tarefas necessárias à construção do canal: escavando com enxadas, levando materiais no carrinho de mão, usando furadeira e explosivos, construindo as comportas. O que o artista entende por "fotografar de maneira simples, sem pensar no formalismo" é evidenciado nessa imagem, em que são deixados de lado os diversos ângulos de visão e as tomadas em diagonal, que caracterizavam a série dos Pioneiros (1928-1930) e o registro de manifestações patrióticas. Se o que está na base dessa composição é a mesma idéia de um ritmo coletivo, Rodtchenko, no entanto, não o representa a partir de uma estrutura geométrica ou de um ponto de vista inovador. Prefere confiar o impacto da imagem a uma iconicidade não alheia a certos aspectos pictóricos, evidentes sobretudo nas figuras do primeiro plano que, com suas roupas escuras, criam um contraste cromático com a paisagem nevada....




IMAGEM SURREAL











A Persistência da Memória é um dos mais famosos quadros de Salvador Dali um pintor espanhol,nascido em figueres onde também morreu.
Eeste quadro tão pequeno é a mais conhecida das obras de Dali a flacidez dos relógios dependurados e escorrendo mostram uma preocupação humana, como: tempo e memória. E o próprio Dali se apresenta na forma da cabeça adormecida que já pode-se observar que também está presente em outros quadro de Dali,segundo Dali a idéia do quadro ocorreu, e como a paisagem já estava pronta, levou apenas 2 horas para pintá-lo.Gala ao voltar do cinema e avistou o quadro, afirmou que quem visse este quadro jamais o esqueceria.


BOMBOM SURREAL



A empresa de chocolates que fabrica esse  bombom surreal ...quanto ao marketing....foi inspirado na vanguarda SURREALISMO ...pois enfatiza a característica ..do fantástico...inferindo o sabor do chocolate com algo indescritível....



























 

Um comentário:

  1. fiquei com vontade do bombom...rsrrsrs..muito bom os textos e vídeos...

    ResponderExcluir