quinta-feira, 26 de novembro de 2009

PITTY...VANGUARDAS EUROPÉIAS E PLATÔNISMO....




PITTY ...GRUPO DE ROCK NACIONAL ..TEM EM SUAS LETRAS ..TRAÇOS DA LITERATURA..TAIS COMO "O FUTURISMO E AMOR PLATÔNICO" .....








NA SUA INSTANTE(LETRA)


Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícias
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres e outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se
curam
E essa abstinência uma hora vai passar...



 "A INTERTEXTUALIZAÇÃO QUE PODEMOS VERIFICAR ....NA LETRA DA CANÇÃO E EM DETERMINADAS CENAS DO CLIP ..."AMOR PLATÔNICO" ...HÁ TB ....O FUTURISMO ...REPRESENTADO POR UM HOMEM DE LATA....MAS SABEMOS QUE O SIGNIFICADO ..ABRANGE ... NA NÃO PERCEPÇÃO DOS SENTIMENTO DO SER HUMANO DE OUTRAS PESSOAS .PARA OUTREM...CAUSANDO ASSIM A IMPRESSÃO ...DE PESSOAS QUE AMAM ...E FAZEM TUDO PARA SEREM PERCEBIDAS .NÃO SEREM HUMANAS..QUERENDO APENAS UM POUCO DE ATENÇÃO E VALORIZAÇÃO ...MESMO NÃO CORRESPONDIDA..".

POESIAS DE LADY RUDGEN "A NOITE" SONETO CONTEMPORÂNEO....




A NOITE

A noite chega...passo a ver as estrelas,
comtemplá-las e observar que existe algo..
de fantástico nelas, posso ver e imaginar coisas,
que somente a noite pode trazer;

Oh! Noite absoluta, fuga da realidade...mas para
mim é a realização dos meus sonhos mais secretos..
posso ser livre na imensidão da sua beleza...
meus pensamentos voam longe;

Asas imaginárias me são permitidas..
a viajar pelo cosmos e possibilitar conhecer mundos;
que jamais estive..através da minha imaginação:

Oh! Noite que me fascina! traz a minha realidade..
de dentro do meu ser....me faz viver ...renascer;
com ela tenho  o poder..de ser eu mesma outra vez!!!!

POESIAS DE LADY RUDGEN "MEU DOCE VAMPIRO" SONETO COMTEMPORÊNEO...



MEU DOCE VAMPIRO


Ao badalar da meia noite..eu sei que ele vem,
meu príncipe da noite...me amado ..será pecado?
Um ser tão doce.....sedutor...
e amado!


Invade minha janela enquanto durmo..
sutilmente chega até mim...não disperto,
mas sinto sua presença....toca a me a face...
com carinhos delicados!


Deita-se ao meu lado....
e vela meu sono...sem toques volupiosos,
apenas a demonstração tão intenso, quase platônico!


Ao despertar, ainda sinto o toque de suas mãos e minha pele,
tão doce...que viveria eternamente apenas me contentando...
com as eternas visitas do meu "DOCE VAMPIRO"!
 

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

AMOR PLATÔNICO....


Amor platônico, na acepção vulgar, é toda a relação afetuosa em que se abstrai o elemento sexual, idealizada, por elementos de gêneros diferentes - como num caso de amizade pura, entre duas pessoas.
Esta definição, contudo, difere da concepção mesma do amor ideal de Platão, o filósofo grego da Antigüidade, que concebera o Amor como algo essencialmente puro e desprovido de paixões, ao passo em que estas são essencialmente cegas, materiais, efêmeras e falsas. O Amor, no ideal platônico, não se fundamenta num interesse (mesmo o sexual), mas na virtude...
O termo Amor platonicus foi pela primeira vez utilizado no século XV, pelo filósofo neoplatônico florentino Marsilio Ficino, como um sinônimo de amor socrático. Ambas as expressões significam um amor centrado na beleza do caráter e na inteligência de uma pessoa, em vez de em seus atributos físicos. Referem-se ao laço especial de afeto entre dois homens a que Platão tinha se referido num de seus diálogos, exemplificando-o com o afeto que havia entre Sócrates e seus discípulos homens, em particular entre Sócrates e Alcibíades.
A expressão ganhou nova acepção com a publicação da obra de Sir William Davenant, "Platonic Lovers" ("Amantes platônicos" - 1636), onde o poeta inglês baseia-se na concepção de amor contida no Simpósio de Platão, do amor como sendo a raiz de todas as virtudes e da verdade.
O amor platônico passou a ser entendido como um amor à distância, que não se aproxima, não toca, não envolve. Reveste-se de fantasias e de idealização. O objeto do amor é o ser perfeito, detentor de todas as boas qualidades e sem máculas. Parece que o amor platônico distancia-se da realidade e, como foge do real, mistura-se com o mundo do sonho e da fantasia.
Ocorre de maneira freqüente na adolescência e em adultos jovens, principalmente nos indivíduos mais tímidos, introvertidos, que sentem uma maior dificuldade de aproximar-se do objeto de amor, por insegurança, imaturidade ou inibição do ponto de vista emocional.



Tomás Antônio Gonzaga   (Miragaia, Porto, 11 de agosto de 1744 — Ilha de Moçambique, 1810), cujo nome arcádico é Dirceu, foi um jurista, poeta e ativista político luso-brasileiro. Considerado o mais proeminente dos poetas árcades, é ainda hoje estudado em escolas e universidades por seu "Marília de Dirceu" (versos notadamente árcades feitos para sua amada...Marília...O GRANDE AMOR PLATÔNICO REAL DELE......)


Ele foi nascido em Miragaia, freguesia da cidade portuguesa do Porto, em prédio hoje devidamente assinalado. Era filho de mãe portuguesa e pai brasileiro. Órfão de mãe no primeiro ano de vida, mudou-se com o pai, magistrado brasileiro para Pernambuco em 1751 depois para a Bahia, onde estudou no Colégio dos Jesuítas. Em 1761, voltou a Portugal para cursar Direito na Universidade de Coimbra, tornando-se bacharel em Leis em 1768. Com intenção de lecionar naquela universidade, escreveu a tese Tratado de Direito Natural  no qual enfocava o tema sob o ponto de vista tomista, mas depois trocou as pretensões ao magistério superior pela magistratura.Exerceu o cargo de juiz de fora na cidade de Beja, em Portugal. Quando voltou ao Brasil, em 1782, foi nomeado Ouvidor dos Defuntos e Ausentes da comarca de Vila Rica, atual cidade de Ouro Preto, então conheceu a adolescente de apenas quinze anos Maria Dorotéia Joaquina de Seixas Brandão, a pastora Marília em uma das possíveis interpretações de seus poemas, que teria sido imortalizada em sua obra lírica (Marília de Dirceu) - apesar de ser muito discutível essa versão, tendo em vista as regras retórico-poéticas que prevaleciam no século XVIII, época em que o poema fora escrito.
Durante sua permanência em Minas Gerais, escreve Cartas Chilenas, poema satírico em forma de epístolas, uma violenta crítica ao governo colonial. Promovido a desembargador da relação da Bahia em 1786, resolve pedir em casamento Maria Doroteia dois anos depois. O casamento é marcado para o final do mês de maio de 1789. Como era pobre e bem mais velho que ela, sofreu oposição da família da noiva.
Por seu papel na Inconfidência Mineira ou Conjuração Mineira (primeira grande revolta pró-independência do Brasil), trabalhando junto de outros personagens dessa revolta como: Cláudio Manoel da Costa, Silva Alvraenga e Alvarenga Peixoto, é acusado de conspiração e preso em 1789, cumprindo sua pena de três anos na Fortaleza da Ilha das Cobras, no Rio de Janeiro, tendo seus bens confiscados. Foi, portanto, separado de sua amada, Maria Doroteia. Permanece em reclusão por três anos, durante os quais, teria escrito a maior parte das liras atribuídas a ele, pois não há registros de assinatura em qualquer uma de suas poesias. Em 1792, sua pena é comutada em degredo e o poeta é enviado a costa oriental da África, a fim de cumprir, em Moçambique, a sentença de dez anos.
No mesmo ano é lançada em Lisboa a primeira parte de Marília de Dirceu, com 33 liras (nota-se que não houve participação, portanto, do poeta na edição desse conjunto de liras, e até hoje não se sabe quem teria feito, provavelmente irmãos de maçonaria). No país africano trabalha como advogado e hospeda-se em casa de abastado comerciante de escravos, vindo a se casar em 1793 com a filha dele, Juliana de Sousa Mascarenhas ("pessoa de muitos dotes e poucas letras"),com quem teve dois filhos: Ana Mascarenhas Gonzaga e Alexandre Mascarenhas Gonzaga, vivendo depois disso, durante quinze anos, rico e considerado, até morrer em 1810, acometido por uma grave doença. Em 1799, é publicada a segunda parte de Marília de Dirceu, com mais 65 liras. No desterro, ocupou os cargos de procurador da Coroa e Fazenda, e o de juiz de Alfândega de Moçambique (cargo que exercia quando morreu). Gonzaga foi muito admirado por poetas Romantismo/românticos como Casimiro de Abreu e Castro Alves. É patrono da cadeira de número 37 da Academia Brasileira de Letras.
Suas principais obras são: Tratado de Direito Natural; Marília de Dirceu (coleção de poesias líricas, publicadas em três partes, em 1792, 1799 e 1812 - hoje sabe-se que a terceira parte não foi escrita pelo poeta); Cartas Chilenas (impressas em conjunto em 1863).

 Características literárias

A poesia de Tomás Antonio Gonzaga apresenta as típicas características árcades e neoclássicas: o pastoril, o bucólico, a Natureza amena, o equilíbrio etc. Paralelamente, possui características pré-românticas (principalmente na segunda parte de Marília de Dirceu, escrita na prisão): confissões de sentimento pessoal, ênfase emotiva estranha aos padrões do neoclassicismo, descrição de paisagens brasileiras, etc.
O convívio com o Iluminismo põe em seu estilo a preocupação em atenuar as tensões e racionalizar os conflitos.
Tomás Antonio Gonzaga escreveu versos marcados por expressão própria, pela harmonização dos elementos racionais e afetivos e por um leve toque de sensualidade. Segundo Alfredo Bosi, Gonzaga está acima de tudo preocupado em "achar a versão literária mais justa dos seus cuidados". Assim, "a figura de Marília, os amores ainda não realizados e a mágoa da separação entram apenas como 'ocasiões' no cancioneiro de Dirceu", o que diferencia o autor dos seus futuros colegas românticos.

 Marília de Dirceu

As liras a sua pastora idealizada refletem a trajetória do poeta, na qual a prisão atua como um divisor de águas(a segunda parte do livro é contada dentro da prisão). Antes do encarceramento, num tom de fidelidade, canta a ventura da iniciação amorosa, a satisfação do amante, que, valorizando o momento presente, busca a simplicidade do refúgio na natureza amena, que ora é européia e ora mineira. Depois da reclusão, num tom trágico de desalento, canta o infortúnio, a injustiça (ele se considera inocente, portanto, injustiçado), o destino e a eterna consolação no amor da figura de Marília. São compostas em redondilha menor ou decassílabos quebrados. Expressam a simplicidade e gracioso lirismo íntimo, decorrentes da naturalidade e da singeleza no trato dos sentimentos e da escolha lingüística. Ao delegar posição poética a um campesino, sob cuja pele se esconde um elemento civilizado, Gonzaga demonstra mais uma vez suas diferenças com a filosofia romântica, pois segue o descrito nas regras para a confecção de éclogas nos manuais de poética da época, que instruem aos poetas que buscam a superação dos antigos, imitando-os, a utilizações de eu-líricos que se aproximem as figuras de pastores, caçadores, hortelãos e vaqueiros.
Marília é ora morena, ora loira. O que comprova não ser a pastora, Maria Dorotéia na vida real, mas uma figura simbólica que servia à poesia de Tomás Antonio Gonzaga. É anacronismo destinar ao sentimento existente entre o poeta e Maria Dorotéia a motivação para a confecção dos poemas, tendo em vista que esse pensamento só surgiu com o pensamento Romântico, no século XIX. É mais cabível a teoria de inspiração no ideal de emulação, que configurava o sentimento poético da época, baseado nas filosofias retórico-poéticas vigentes, em que o poeta, seguinto inúmeras regras de confecção, "imitava" os poetas antigos procurando superá-los. Muitos pouco conhecedores de literatura podem acreditar que o poeta cai em contradições, ora assumindo a postura de pastor que cuida de ovelhas e vive numa choça no alto do monte, ora a do burguês Dr. Tomás Antonio Gonzaga, juiz que lê altos volumes instalados em espaçosa mesa, mas o fazem por analisar os poemas com critérios anacrônicos à época, analisam com pensamentos surgidos após o Romantismo, textos que o precedem.
É interessante atentar para alguns aspectos dessa obra de Gonzaga. Cada lira é um dialogo de Dirceu com sua pastora Marília, mas, embora a obra tenha a estrutura de um diálogo, só Dirceu fala (trata-se de um monólogo), chamando Marília em geral com vocativos. Como bem lembra o crítico Antonio Candido, o melhor título para a obra seria Dirceu de Marília, mas o patriarcalismo de Gonzaga nunca lhe permitiria pôr-se como a coisa possuída.Sem esquecer que Tomás Antonio Gonzaga morreu de paixão.Ele foi mandando para a Ihla das Cobras no Rio de Janeiro,depois para Moçambique na África.Casando-se com uma filha de um mercador de escravos;diga-se de passagem:Logo ele que era totalmente contra a escravidão.

  VÍDEO DA DIDO .."WHITE FLAG" ..MUITOO INTERESSANTE  QUE REPRESENTA O PLATONISMO...!!!








terça-feira, 24 de novembro de 2009

CURIOSIDADES: TESOUROS...PIRATAS..MISTÉRIO DO TRIÃNGULO DAS BERMUDAS....





Há muitas lendas que falam de antigos tesouros enterrados. uma história que não te nada de lenda é o návio Príncipe de Astúrias, que naufragou perto de Ilhabela em 1916.Além de ouro, ele trazia várias estátuas de bronze. Boa parte da embarcação foi destruída com explosivos durante o resgate das riquezas...muitos são os mitos .. envolvendo os mares...mas são os piratas no séc.XVIII...que saiam a caça de mirabolantes e inestimáveis tesouros...saqueva navios ...matavam a tripulação ..e as cidades também...como todo tesouro tem uma maldição ...o "Príncipe de Asturias pode ter sido alvo de uma dessas.......



PIRATAS DO CARIBE..RELATA BEM ESSAS LENDAS ..E MISTICISMO ENVOLVENDO A GANÂNCIA HUMANA E O CASTIGO POR ESSE ATO "MALDIÇÕES"

 





Sinopse

No século XVIII, o navio do pirata Jack Sparrow é saqueado pelo capitão Barbossa e sua tripulação que, a seguir, invade a cidade de Port Royal e rapta Elizabeth Swann, a filha do governador, pois esta possui o último medalhão que Barbossa precisa para levantar a maldição lançada a ele e à sua tripulação.
Com a ajuda de Will Turner, um ferreiro amigo e apaixonado por Elizabeth, Sparrow decide recuperar seu navio. Porém, o navio Pérola Negra, de Barbossa, sofreu uma maldição por conta de um tesouro, que transforma quem quer que tenha participado no roubo do tesouro amaldiçoado, um zumbi à luz do luar....


CURIOSIDADESS



·         É um filme de aventura muito irreverente, com toques de humor e efeitos especiais de alto nível.
·         Logo após os créditos finais aparece um easter egg. É um pequeno vídeo que mostra e explica como e porque o macaco do capitão Barbossa (Jack) permanece amaldiçoado durante o segundo filme da trilogia.
·         O nome William Turner faz referência a um famoso pintor britânico chamado: Joseph Mallord William Turner, talvez por ter em muitas de suas pinturas paisagens marinhas....
·         Este filme é o único da triologia, em Portugal, que encontra-se disponível em DVD a dublagem brasileira.


PIRATAS


Corsários, bucaneiros, flibusteiros ou apenas piratas, assim os denominamos desde tempos mais remotos (século III a.c.), o que os une ou assemelha é a capacidade ou competência de efetuar o botim, (roubo realizado nas embarcações). Isso eu descobri pouco tempo atrás, mas o que me chamou mais a atenção foi que, ou através da realeza como os corsários atuavam, ou por conta própria como os piratas; é que mesmo depois deles desaparecerem dos mares no fim do século XIX, continuamos sendo prejudicados por eles. Não são as lendas, nem os filmes hollywoodianos que me assustam, mas sim a metodologia com que os piratas agiam, não falo aqui de pirataria de produtos, pois essa competência não é minha e sim da policia, só acho que esse não é o nome correto para esse tipo de atividade, e sim fraude, plágio, contrabando, ou sei lá; Mas o que eu quero colocar aqui é o tipo de atividade que esses piratas dos mares realizavam. Juntavam-se os piores tipos de indivíduos que se pode encontrar nas cidades, pessoas sem perspectiva de vida, formavam um bando, uma quadrilha, juntava-se a eles grandes empresários do ramo naval, e empreendiam seus crimes, (botins) dividindo os lucros em partes estabelecidas antes do assalto. Pergunto-me então, isso já acabou? Não existe mais? A resposta infelizmente é: Ainda existem piratas! Não são piratas do Caribe, ou qualquer outro pirata hollywoodiano. Não são realmente aquelas lutas armadas com canhões, espadas, mosquetes, e tudo mais que vemos nos filmes, ou que nos contavam os avós na hora de dormirmos. É outro tipo de pirata, o pior tipo que pode existir, são os piratas mensaleiros, “sanguessugas”, que atacam os inocentes cidadãos, desarmados. São piratas, reais ou virtuais que desviam o patrimônio dos cidadãos, através de “Valeriodutos” e outros esquemas, formam uma quadrilha, estabelecem quem será o capitão, quem será o imediato, o médico, e a tripulação. Ministros, empresários, caseiros e assessores, colocam o plano em prática e depois do botim violento, desvio de verbas, caixa dois, compra de ambulâncias superfaturadas e outros estratagemas, realizam a divisão, e quem sai prejudicado? A população que nesse caso acaba se tornando refém dessa corja de bandidos sanguinários. Aqui eu os chamo de corsários, pois, são defendidos pela realeza, com a desculpa de que são “inimigos dos nossos inimigos” e através de manobras defendem-se. Claro que até agora ninguém viu sangue, perna de pau, nem olho de vidro; mas pararam para olhar onde este dinheiro poderia; não deveria ter ido. E quanta gente deveria ter sido ajudada? Já se perguntaram o porque? Como nos séculos passados em que os piratas roubavam as cargas, seqüestravam as crianças e mulheres e depois cobravam resgates pelas vidas destas, escondiam seus tesouros em ilhas no meio dos oceanos onde ninguém encontrava, assim hoje é feito, roubam nosso dinheiro, destinado à saúde, educação, segurança, saneamento básico, moradia, etc... seqüestram nossa esperança de um futuro melhor e escondem em ilhas no meio mar caribenho, Ilhas Cayman por exemplo, isso sim é pirataria. E o que as autoridades fazem? Esbarram na lei, os piratas contam com o apoio da realeza, que lhes cedeu a carta de corso, que dá imunidade diplomática para esses, ladrões. Em conversas com amigos, me disseram uma vez que o Brasil não foi descoberto, e sim inventado. Eu digo que de qualquer modo, quando a monarquia entregou o nosso País para a República, a Constituição continha leis rigorosas contra esse tipo de crime e em outros países condenavam a pirataria com a pena de morte. Será que faria mal se voltássemos a buscar a intolerância com esse tipo de crime que acontece a anos e não damos a mínima importância.....


MISTÉRIO DO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS



Triângulo das Bermudas - Localização e História



O Triângulo das Bermudas é uma uma área de 3.900.000 quilômetros quadrados no Oceano Atlântico, circundada pelo litoral do sul da Virgínia, as Ilhas Bermudas e as ilhas Flórida. Esta região tem um estigma de ser acometida por vários tipos de acontecimentos sobrenaturais. Foram constatados diversos desaparecimentos de aviões, barcos de passeio e navios.





 




Uma zona de desastres inexplicáveis

Como podemos observar são pequenas diferenças. Mas a mais curiosa das declarações sobre a situação do Triângulo das Bermudas é a que nos dá, ainda que fique claro que não acreditamos em sua existência, a guarda costeira dos Estados Unidos. Em um impresso, registro 5270, do sétimo distrito do serviço, nos informa: "O Triângulo das Bermudas, ou do Diabo, é uma zonaimaginária, situada frente a costa atlântica dos Estados Unidos, que é conhecida pela alta proporção de perdas inexplicáveis de barcos, pequenos botes e aviões. Os vértices geralmente aceitos do Triângulo são: as ilhas Bermudas, Miami (Flórida) e San Juan (Porto Rico)".
Os meteorologistas se referem com freqüência ao "Triângulo do Diabo" como uma área limitada por linhas que vão desde as Bermudas até Nova York, pelo norte, e pelo sul até as ilhas Virgens, ondulando à maneira de leque para o oeste e abrangendo 75 graus de latitude oeste...


 FILME " O MISTÉRIO DO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS....

SINOPSE


Após perder de forma misteriosa seis návios (com tripulação) no Mar dos Sargaços, que é conhecido como Triângulo das Bermudas, um bilionário, Eric Benerall (Sam Neill), atrai para um encontro profissionais de áreas diversas: Howard Gregory Thomas (Eric Stoltz), Emily Meredith Patterson (Catherine Bell), Stan Lathem (Bruce Davison) e Bruce Geller (Michael E. Rodgers). Eles não eram a primeira opção de Benerall, mas por motivos distintos eram os mais disponíveis. Eric quer que descubram por qual razão acontecem coisas misteriosas no Triângulo. Benerall propõe pagar todas as despesas para esta pesquisa e pagará, para cada um deles, US$ 5 milhões, mas só se derem uma resposta definitiva sobre o que acontece no local, ou seja, ou recebem US$ 20 milhões ou não recebem nada. Eles aceitam, pois esta quantia seria um presente dos céus na vida de cada um. Mas o que iriam ter de enfrentar nada tinha de divino.


"HÁ UM CAPÍTULO NO FILME QUE RESSALTA ...ANOTAÇÕES DE COLOMBO SOBRE O DESAPARECIMENTO DE UM DE SEUS NAVIOS..AO VELEJAREM ATRAVÉS DO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS !!..NÃO TÃO DIFERENTE DOS PIRATAS ...ELE E SUA TRIPULAÇÃO ESTAVAM ATRÁS DE OURO E GRANDES DESCOBERTAS.... TALVEZ ESSA SEJA A MALDIÇÃO DO TRIÂNGULO PARA TAL PECADO CAPITAL.."







ENQUANTO EM PIRATAS DO CARIBE...E ALGUM LUGAR DOS MARES VIVIAM ..ZUMBIS  PIRATAS AMALDIÇOADOS PELO MESMO PECADO CAPITAL A "GANÂNCIA"...AO ADQUIRIREM TESOUROS AMALDIÇOADOS.."


"AMBAS AS HISTÓRIAS NÃO SÃO BASEADAS EM NENHUMA OBRA....MAS EM CONTEXTOS HISTÓRICOS..."



segunda-feira, 23 de novembro de 2009

POESIAS DE LADY RUDGEN..."METAMORFOSE" SONETO CONTEMPORÂNEO.....




Eis que disforme, desajeitada....uma ninfa surge
desprezada, reprimida, repudiada e totalmente
isolada, a pobre ninfa desloca-se de um lado
a outro...


Sempre sozinha, seguindo seu caminho na mesma
rortina da sua  desolada vidinhaa
a Largatinha vai devager em cada lugar
deixa sua marquinha nas folhinhas...


De repente, a ninfa isola-se, escolhe um lugar seguro
pendura-se, e por lá fica, surgem fios de seda
envolvendo seu corpinho sem forma...

Passa os dias, o casulo que a envolve se desfaz
surgindo pequenas asas , brancas como neve, pequena,
porém linda, um animal valioso "O BICHO DA SEDA!"...


A LENDA DO BICHO DA SEDA





Era uma vez uma linda imperatriz chinesa chamada Hish-Ling-Shi.
Ela morava em Pequim num lindo palácio, repletos dos mais lindos objetos vistos pelos olhos humanos.
A princesa porém, era uma mulher que adorava estar em contato com a natureza; assim, todas as tardes tomava chá debaixo de um frondoso pé de amoreira no jardim de seu palácio.
Numa tarde, ela cumpria seu ritual, quando reparou que algo caiu dentro de sua xícara de chá quente. Era um pequeno casulo.
A imperatriz ficou maravilhada com o que viu!
Em sua xícara de chá quente, o casulo foi desprendendo o mais lindo e brilhante fio que ela tinha visto! Aliás, duvidava se toda a China tivesse vistp igual beleza!
Muito contente com sua descoberta, a imperatriz Hish-Ling-Shi, correu para falar com seu marido, o imperador Hwang-Té.
O imperador também ficou maravilhado com a textura especial daquele fio e resolveu guardar segredo daquela fantástica descoberta.
Depois desse episódio, todos os dias, os empregados do castelo recolhiam os casulos do bicho da seda que eram usados para fazer os vestido mais fantásticos para Imperatriz Hish-Ling-Shi..
Um dia, o imperador resolveu dar um baile para mostrar a todos a beleza de sua Imperatriz.
Hish-Ling -Shi foi à festa com o mais lindo vestido já visto. Era feito de fios tão brilhantes como o brilho da lua .
Todos os convidados ficaram encantados e acharam que era um tecido mágico.
Depois que o imperador revelou a todos de onde vinha aquela formosura, os chineses resolveram guardar segredo de tão maravilhosa descoberta. Eles prometeram nunca revelar para ninguém o segredo daquele fio especial, que fazia os mais lindos tecidos vistos pelos olhos humanos .
E este foi um dos segredos mais bem guardados do mundo.
O segredo da fabricação do fio mágico mais macio e lindo da face da terra: A seda.


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

ORIGEM DOS PIERCINGS...(ADORNOS PERFURANTES)







Body piercing vem sendo praticado por mais de 5000 anos e sempre foi usado como uma expressão pessoal, ritual espiritual, como uma distinção de realeza, e mais recentemente como moda. Tudo começou nas primeiras tribos e clãs das mais antigas raças humanas. Nas tribos da América do sul, África ,Indonésia, nas castas religiosas da Índia, pelos faraós do Egito e pelos soldados de Roma. Depois se espalhou pela classe média e aristocracia do século 18 e 19. Mas foi esquecido na Europa no século 20. Em 1970 cresceu novamente nas mãos do "gurus" da moda de Londres e artistas do "underground". E em 1990 finalmente atingiu a atenção de todo o planeta fechando o elos entre o primitivo e o moderno. Existe uma longa história sobre o body piercing em rituais de passagens e em significados diversos. Segue abaixo a lista de significados em diversos locais do corpo e do mundo: Lóbulo da orelha Este é de longe o piercing mais comum na história. Antigamente destinguia uma pessoa rica de uma pobre. Agora é a forma mais popular de mostrar jóias. Marinheiros colocavam piercing acreditando que estes te davam melhor visão. Romanos associavam o piercing na orelha a riqueza e a luxúria. Tribos Sul-Americanas e Africanas faziam piercings e alargavam o furo...quanto maior o furo, maior o status social
Nariz:
O nostril(aba do nariz)se originou no oriente médio há 4000 anos, se espalhou para Índia no século 16 quando foi rapidamente adotado pelas castas nobres. Cada tipo de jóias distinguia a casta e a posição social. Esse piercing foi introduzido no oeste pela cultura hippie que viajou pela Índia nos anos 60 e 70. E também foi adotado rapidamente pelo "Punks" e outras culturas jovens dos anos 80 e 90 .Continua muito popular nesse novo milênio
Língua;
Nos templos Astecas e Maias, os sacerdotes faziam piercings em suas línguas como parte de um ritual de comunicação com os deuses. Mil anos depois continua popular, mesmo que por diferentes razões.
Lábios:
A boca e os lábios são partes sensuais do corpo e poderosos como afrodisíacos, então era natural que as castas mais altas dos Astecas e Maias adornassem seus lábios com labutes de puro ouro. Na África , as mulheres da tribo Makolo vestem pratos chamados "Pelele" nos seus lábios superiores para atrair homens de suas tribos. Tribos indígenas da América Central e do Sul, incluindo nossos índios brasileiros, fazem piercings nos lábios inferiores e alargam os furos para colocar pratos de madeira. Hoje em dia o piercing labial mais comum é colocado nos lábios inferiores. Se tornou popular também o piercing no lábio superior imitando uma pinta, no canto dos lábios, chamados de"Madonna".
Mamilos:
Piercing nos mamilos era considerado símbolo de força e virilidade. Nativos da América Central faziam piercings nos mamilos como marca de transição da masculinidade. Em 1890 foi uma "coqueluche" de mulheres Vitorianas que faziam piercings em seus mamilos com jóias vendidas por famosos joalheiros de Paris. Algumas faziam piercings nos dois mamilos e uniam os dois com uma corrente de prata
Umbigo:

As primeiras aparições do piercing no umbigo vem do Antigo Egito aonde apenas os faraós e as famílias reais eram permitidos a fazer esses piercings. A população normal estava proibida de fazê-lo. Hoje é o piercing mais realizado em todo mundo. 


INDIANAS NA FESTA DA REPÚBLICA









PERSONAGEM INDIANA MAIA(CAMINHO DAS ÍNDIAS)












HOMEM DE UMA TRIBO DO QUÊNIA(ÁFRICA)


 



PROTÓTIPO DO REI XERXES DA PÉRSIA ...PARA O FILME "300 DE ESPARTA" PROTAGONIZADO POR RODRIGO SATORO ...OS PERSAS ABUSAVAM DOS ADORNOS PERFURANTES.....



"OS PIERCINGS SÃO ADORNOS DE TRADIÇÕES MILENARES...COM SIGNIFICAÇÃO CULTURAL...HJ EM DIA ..AS PESSOAS USAM MUITO ..E ATÉ SE MACHUCAM POR MAL UTILIZAÇÃO ..EM PARTES DO CORPO QUE SÃO PREJUDICIAIS À SAÚDE!!! MEU OBJETIVO AQUI ..É MOSTRAR UM POUCO DA HISTÓRIA ...DE POVOS ANTIGOS ACERCA DA UTILIZAÇÃO DE JÓIAS PERFURANTES NO CORPO DE UMA FORMA GERAL...!!! UMA ARTE E UM GOSTO QUE GERA PRECONCEITO ENTRE ALGUMAS PESSOAS DESAVISADAS...!!!"EU" USO ...SOBRETUDO ..PELO SIGNIFICADO QUE OS ADORNOS POSSUEM!!"


  















CONSCIÊNCIA NEGRA - 20 DE NOVEMBRO

O Quilombo dos Palmares (localizado na atual região de União dos Palmares, Alagoas) era uma comunidade auto-sustentável, um reino (ou república na visão de alguns) formado por escravos negros que haviam escapado das fazendas, prisões e senzalas brasileiras. Ele ocupava uma área próxima ao tamanho de Portugal e situava-se onde era o interior da Bahia, hoje estado de Alagoas. Naquele momento sua população alcançava por volta de trinta mil pessoas.



Zumbi nasceu em Palmares, Alagoas, livre, no ano de 1655, mas foi capturado e entregue a um missionário português quando tinha aproximadamente seis anos. Batizado 'Francisco', Zumbi recebeu os sacramentos, aprendeu português e latim, e ajudava diariamente na celebração da missa. Apesar destas tentativas de aculturá-lo, Zumbi escapou em 1670 e, com quinze anos, retornou ao seu local de origem. Zumbi se tornou conhecido pela sua destreza e astúcia na luta e já era um estrategista militar respeitável quando chegou aos vinte e poucos anos.

Por volta de 1678, o governador da Capitania de Pernambuco cansado do longo conflito com o Quilombo de Palmares, se aproximou do líder de Palmares, Ganga Zumba, com uma oferta de paz. Foi oferecida a liberdade para todos os escravos fugidos se o quilombo se submetesse à autoridade da Coroa Portuguesa; a proposta foi aceita, mas Zumbi rejeitou a proposta do governador e desafiou a liderança de Ganga Zumba. Prometendo continuar a resistência contra a opressão portuguesa, Zumbi tornou-se o novo líder do quilombo de Palmares.

Quinze anos após Zumbi ter assumido a liderança, o bandeirante paulista Domingos Jorge Velho foi chamado para organizar a invasão do quilombo. Em 6 de fevereiro de 1694 a capital de Palmares foi destruída e Zumbi ferido. Apesar de ter sobrevivido, foi traído por Antonio Soares, e surpreendido pelo capitão Furtado de Mendonça em seu reduto (talvez a Serra Dois Irmãos). Apunhalado, resiste, mas é morto com 20 guerreiros quase dois anos após a batalha, em 20 de novembro de 1695. Teve a cabeça cortada, salgada e levada ao governador Melo e Castro. Em Recife, a cabeça foi exposta em praça pública, visando desmentir a crença da população sobre a lenda da imortalidade de Zumbi.

Zumbi dos Palmares é considerado o símbolo de liberdade ,porém os Portugueses nao acham isso...



Em 14 de março de 1696 o governador de Pernambuco Caetano de Melo e Castro escreveu ao Rei: "Determinei que pusessem sua cabeça em um poste no lugar mais público desta praça, para satisfazer os ofendidos e justamente queixosos e atemorizar os negros que supersticiosamente julgavam Zumbi um imortal, para que entendessem que esta empresa acabava de todo com os Palmares."

Zumbi é hoje, para determinados segmentos da população brasileira, um símbolo de resistência. Em 1995, a data de sua morte foi adotada como o dia da Consciência Negra. É também um dos nomes mais importantes da Capoeira.

 A polêmica da escravidão pelas mãos de Zumbi .....


Alguns autores levantam a possibilidade de que Zumbi não tenha sido o verdadeiro herói de Palmares e sim Ganga-Zumba:

"Os escravos que se recusavam a fugir das fazendas e ir para os quilombos eram capturados e convertidos em cativos dos quilombos. A luta de Palmares não era contra a iniqüidade desumanizadora da escravidão. Era apenas recusa da escravidão própria, mas não da escravidão alheia.[...]"

Segundo alguns estudiosos Ganga Zumba teria sido assassinado, e os negros de Palmares elevaram a categoria de chefe, Zumbi:

"Depois de feitas as pazes em 1678, os negros mataram o rei Ganga-Zumba, envenenando-o, e Zumbi assumiu o governo e o comando-em-chefe do Quilombo"

Seu governo também teria sido caracterizado pelo despotismo:

"Se algum escravo fugia dos Palmares, eram enviados negros no seu encalço e, se capturado, era executado pela ‘severa justiça’ do quilombo"


Cronologia


• Mais ou menos em 1600: negros fugidos do trabalho escravo nos engenhos de açúcar, onde hoje são os estados de Pernambuco e Alagoas no Brasil, fundam na serra da Barriga o Quilombo dos Palmares. Os quilombos, eram povoados de resistência, seguiam os moldes organizacionais da república e recebiam escravos fugidos da opressão e tirania. Para muitos era a terra prometida, um lugar para fugir da escravidão. A população de Palmares em pouco tempo já contava com mais de 3 mil habitantes. As principais funções dos quilombos eram a subsistência e a proteção dos seus habitantes, e eram constantemente atacados por exércitos e milícias.

• 1630: Começam as invasões holandesas no nordeste brasileiro. O que desorganiza a produção açucareira e facilita as fugas dos escravos. Em 1644, houve uma grande tentativa holandesa de aniquilar com o quilombo de Palmares, que como nas investidas portuguesas anteriores, foi repelida pelas defesas dos quilombolas.

• 1654: Os portugueses expulsam os holandeses do nordeste brasileiro.

• 1655: Nasce Zumbi, num dos mocambos de Palmares, neto da princesa Aqualtune.

• Por volta de 1662 (data não confirmada): Criança ainda, Zumbi é aprisionado por soldados portugueses e levado a Porto Calvo, onde é "dado" ao padre jesuíta António Melo. Este o batizou com o nome de Francisco. Zumbi passou a ajudar nas missas e estudar português e latim.

• 1670: Zumbi aos quinze anos de idade foge e regressa a Palmares. Neste mesmo ano de 1670, Ganga Zumba, filho da Princesa Aqualtune, tio de Zumbi, assume a chefia do quilombo, então com mais de trinta mil habitantes.

• 1675: Na luta contra os soldados portugueses comandados pelo Sargento-mor Manuel Lopes, Zumbi revela-se grande guerreiro e organizador militar. Neste ano, a tropa portuguesa comandada pelo Sargento-mor Manuel Lopes, depois de uma batalha sangrenta, ocupa um mocambo com mais de mil choupanas. Depois de uma retirada de cinco meses, os negros contra-atacam, entre eles Zumbi com apenas vinte anos de idade, e após um combate feroz, Manuel Lopes é obrigado a se retirar para Recife. Palmares se estendia então da margem esquerda do São Francisco até o Cabo de Santo Agostinho e tinha mais de duzentos quilômetros de extensão, era uma república com uma rede de onze mocambos, que se assemelhavam as cidades muradas medievais da europa, mas no lugar das pedras haviam paliçadas de madeira. O principal mocambo, o que foi fundado pelo primeiro grupo de escravos foragidos, ficava na Serra da Barriga e levava o nome de Cerca do Macaco. Duas ruas espaçosas com umas 1500 choupanas e uns oito mil habitantes. Amaro, outro mocambo, tem 5 mil. E há outros, como Sucupira, Tabocas, Zumbi, Osenga, Acotirene, Danbrapanga, Sabalangá, Andalaquituche.

• 1678: A Pedro de Almeida, governador da capitania de Pernambuco, mais interessava a submissão do que a destruição de Palmares, após inúmeros ataques com a destruição e incêndios de mocambos, eles eram reconstruídos, e passou a ser economicamente desinteressante, os habitantes dos mocambos faziam esteiras, vassouras, chapéus, cestos e leques com a palha das palmeiras. E extraiam óleo da noz de palma, as vestimentas eram feitas das cascas de algumas árvores, produziam manteiga de coco, plantavam milho, mandioca, legumes, feijão e cana e comercializavam seus produtos com pequenas povoações vizinhas, de brancos e mestiços. Sendo assim o governador propôs ao chefe Ganga Zumba a paz e a alforria para todos os quilombolas de Palmares. Ganga Zumba aceita, mas Zumbi é contra, não admite que uns negros sejam libertos e outros continuem escravos. Além do mais eles tinham suas próprias Leis e Crenças e teriam que abrir mão de sua cultura.

• 1680: Zumbi assume o lugar de Ganga Zumba em Palmares e comanda a resistência contra as tropas portuguesas. Ganga Zumba morre assassinado com veneno.

• 1694: Domingos Jorge Velho e Bernardo Vieira de Melo comandam o ataque final contra a Cerca do Macaco, principal mocambo de Palmares e onde Zumbi nasceu, cercada com três paliçadas cada uma defendida por mais de 200 homens armados, após 94 anos de resistência, sucumbiu ao exército português, e embora ferido, Zumbi consegue fugir.

• 1695, 20 de Novembro: Zumbi foi traído e denunciado por um antigo companheiro, ele é localizado, preso e degolado aos 40 anos de idade. Zumbí ou "Eis o Espírito", virou uma lenda e foi amplamente citado pelos abolicionistas como herói e mártir.....

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA CULTURA AFRO...

 


Todas as manifestações culturais afro-brasileiras eram proibidas, desprezadas, desestimuladas e perseguidas porque não eram parte do universo cultural europeu, não representavam civilidade, mas sim, uma cultura selvagem e atrasada em contra-ponto à Europa em desenvolvimento.Entretanto, a partir de meados do século XX, as expressões culturais afro-brasileiras começaram a ser gradualmente aceitas, admiradas e celebradas pelas elites brasileiras como expressões artísticas genuinamente nacionais. Nem todas manifestações culturais foram aceitas ao mesmo tempo. O samba foi uma das primeiras expressões da cultura afro-brasileira a ser admirada quando ocupou posição de destaque na música popular. Posteriormente, o governo da ditadura do Estado Novo de Getúlio Vargas desenvolveu políticas de incentivo do nacionalismo nas quais a cultura afro-brasileira encontrou caminhos de aceitação oficial. Por exemplo, os desfiles de escolas de samba ganharam nesta época aprovação governamental através da União Geral das Escolas de Samba do Brasil fundada em 1934. Outras expressões culturais seguiram o mesmo caminho. A capoeira, que era considerada forma de briga de bandidos e marginais, foi apresentada, em 1953, por mestre Bimba ao presidente Getúlio Vargas que então a chamou de "único esporte verdadeiramente nacional". Durante a década de 1950, as perseguições às religiões afro-brasileiras diminuíram e a Umbanda passou a ser seguida pela classe média carioca. Na década seguinte, as religiões afro-brasileiras passaram a ser celebradas pela elite intelectual branca. Em 2003, foi promulgada a lei nº 10.639 que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), passando-se a exigir que as escolas brasileiras de ensino fundamental e médio incluam no currículo o ensino da 'O português que falamos no Brasil tem muitas palavras de origem africana, você sabia? Isso acontece porque - principalmente durante o período colonial - os negros foram trazidos da África como escravos, para trabalhar na lavoura. Os africanos trouxeram consigo sua religião - o candomblé - e sua cultura, que inclui as comidas, a música, o modo de ver a vida e muitos dos seus mitos e lendas. Trouxeram ainda - é claro - as línguas e dialetos que falavam. Os povos bantos, que habitavam o litoral da África, falavam diversas línguas (como o quicongo, o quimbundo e o umbundo). Muitos vocábulos que nós usamos freqüentemente vieram desses idiomas. Quer exemplos? "Bagunça", "curinga", "moleque", "dengo", "gangorra", "cachimbo", "fubá", "macaco", "quitanda"... Outras palavras do português falado no Brasil também têm raízes africanas. Muitas delas vêm de diferentes povos do continente, como os jejes e os nagôs (que falavam línguas como o fon e o ioruba). Palavras como "acarajé", "gogó", "jabá" e muitas outras passaram a fazer parte do nosso vocabulário, foram incorporados à nossa cultura. Em geral, trata-se de nomes ligados à religião, à família, a brincadeiras, à música e à vida cotidiana. Quer um exemplo bem trivial? "Bunda". Essa palavra também é africana, pode ter certeza. Se não fosse por ela, teríamos que dizer "nádegas", que é efetivamente o termo português para essa parte do corpo humano. Da mesma maneira, em vez de "cochilar", teríamos que dizer "dormitar". Em vez de "caçula", usaríamos uma palavra bem mais complicada: "benjamim". Empolado, não é? Dizem que a língua banta tem uma estrutura parecida com o português, devido ao uso de muitas vogais e sílabas nasais ou abertas. Deve ser verdade, observe os sons da palavra "moleque" e de "gangorra". Parece também que o jeito malemolente (isto é, devagar e cheio de ginga) de falar facilitou a integração entre o banto e o português. A verdade é que hoje a gente usa tantas palavras africanas que nem repara em sua origem. Quer ver? O que seria do Brasil sem o "samba"? E tem mais: "cachaça", "dendê", "fuxico", "berimbau", "quitute", cuíca", "cangaço", "quiabo", "senzala", "corcunda", "batucada", "zabumba", "bafafá" e "axé". Para quem não sabe, "bafafá" significa confusão. E "axé" é uma saudação com votos de paz e felicidade. O prefixo "afro" Antes de terminar, é bom lembrar que hoje é muito comum o uso do prefixo "afro" (relativo à África), em palavras como afro-brasileiro, afro-descendente, afro-americano. Repare que essas palavras, assim como o próprio prefixo, são adjetivos. E a gramática manda que palavras formadas por prefixos que sejam formas adjetivas sejam separadas por hífen. Ora, "afro" é redução de "africano". Portanto, afro-brasileiro é algo ou alguém com características ou origem africanas e brasileiras e afro-descendente é algo ou alguém que descende de africanos......

LITERATURA AFRO...





Descrição Rápida

Adetutu, uma jovem mãe africana, é aprisionada por caçadores de escravos e transportada ao Brasil em um navio negreiro. Durante a viagem, ela sonha com a criação do mundo pelos orixás, deuses de seu povo. Em seu sonho ela torce para Oxalá realizar sua missão com sucesso, ganha a cumplicidade de Exu, vibra com a atuação de Xangô, emociona-se com Iemanjá. Numa sacolinha de segredos que leva pendurada no pescoço, Adetutu guarda pequenas lembranças com que os orixás a presenteiam. Segredos que serão usados trinta anos depois, já no Brasil. Os contos e lendas mostrados em seus sonhos fazem parte do patrimônio mitológico iorubá que o Brasil herdou da África e que aqui se preservou ao longo de mais de um século, contado de boca em boca, transmitido de geração a geração. E que hoje é parte constitutiva da nossa cultura. No apêndice, Reginaldo Prandi, um especialista no tema, apresenta com grande rigor e fotos originais esse rico universo do candomblé....




AFROS DESCÊNDENTES IMPORTANTES





EDSON ARANTES DO NASCIMENTO:

(Três Corações, 23 de outubro de 1940), conhecido como Pelé, é, trinta anos após sua retirada dos campos, o mais famoso futebolista brasileiro e mundial. É considerado por muitos como o maior jogador da história do futebol. Recebeu o título de Atleta do Século de todos os esportes em 15 de maio de 1981, eleito pelo jornal francês L'Equipe. No fim de 1999, o Comitê Olímpico Internacional, após uma votação internacional entre todos os Comitês Olímpicos Nacionais associados, também elegeu Pelé o "Atleta do Século.

DAIANE DOS SANTOS







Atleta tem proporções equilibradas de genes africanos, europeus e indígenas.

 

MACHADO DE ASSIS





Filho do mulato Francisco Manuel José de Assis, pintor de paredes e descendente de escravos alforriados, e de Maria Leopoldina Machado, uma lavadeira açoriana da Ilha de São Miguel. Machado de Assis, que era canhoto , passou a infância na chácara de D. Maria José Barroso Pereira, viúva do senador Bento Barroso Pereira, na Ladeira Nova do Livramento, (como identificou Michel Massa), onde sua família morava como agregada, no Rio de Janeiro. De saúde frágil, epilético, gago, sabe-se pouco de sua infância e início da juventude. Ficou órfão de mãe muito cedo e também perdeu a irmã mais nova. Não freqüentou a escola regular, mas, em 1851, com a morte do pai, sua madrasta Maria Inês, à época morando no bairro em São Cristóvão, emprega-se como doceira num colégio do bairro, e Machadinho, como era chamado, torna-se vendedor de doces. No colégio tem contato com professores e alunos, e provavelmente tenha assistido às aulas quando não estava trabalhando. Transformou-se e um intelectual notável..criador de neologismo imbatíveis...


BARACK OBAMA







Barack Hussein Obama II (Honolulu, 4 de agosto de 1961) é um advogado e político dos Estados Unidos, o quadragésimo quarto e atual presidente do país, desde 20 de janeiro de 2009, e o Nobel da Paz de 2009. Sua candidatura foi formalizada pela Convenção do Partido Democrata em 28 de agosto de 2008.
Até então, era senador pelo estado de Illinois. Obama foi o primeiro negro (afro-americano no contexto estadunidense) a ser eleito presidente estadunidense,. Foi também o único senador afro-americano na legislatura anterior. Barack Obama também é canhoto, assim como alguns presidentes dos Estados Unidos como: Gerald Ford, Ronald Reagan, George H. W. Bush e Bill Clinton.
Graduou-se em Ciências Políticas pela Universidade Columbia em Nova Iorque, para depois cursar Direito na Universidade de Harvard, graduando-se em 1991. Foi o primeiro afro-americano a ser presidente da Harvard Law Review.
Obama atuou como líder comunitário e como advogado na defesa de direitos civis até que, em 1996, foi eleito ao Senado de Illinois (Órgão integrante da Assembléia Geral de Illinois, que constitui o poder legislativo local), mandato para o qual foi reeleito em 2000. Entre 1992 e 2004, ensinou direito constitucional na escola de direito da Universidade de Chicago.
Tendo tentado, em 2000, eleger-se, sem sucesso, ao Congresso dos Estados Unidos, anunciou, em janeiro de 2003, sua candidatura ao Senado dos Estados Unidos. Após vitória na eleições primárias, foi escolhido como orador de honra para a Convenção Nacional do Partido Democrata em julho de 2004. Em novembro, foi eleito Senador dos Estados Unidos pelo estado de Illinois com 70% dos votos. Em 4 de janeiro de 2005 assumiu o atual mandato, o qual tem duração até 2011.
Como membro da minoria democrata no período entre 2005 e 2007, ajudou a criar leis para controlar o uso de armas de fogo e para promover maior controle público sobre o uso de recursos federais. Neste período, fez viagens oficiais para o leste europeu, o oriente médio e África. Na atual legislatura, contribuiu para a adoção de leis que tratam de fraude eleitoral, da atuação de lobistas, mudança climática, terrorismo nuclear e assistência para militares americanos após o período de serviço. Recebeu o prêmio Nobel da Paz em 2009.





NELSON MANDELA





Nelson Rolihlahla Mandela (Mvezo, 18 de julho de 1918) é um advogado, ex-líder rebelde e ex-presidente da África do Sul de 1994 a 1999. Principal representante do movimento anti-apartheid, como ativista, sabotador e guerrilheiro. Considerado pela maioria das pessoas um guerreiro em luta pela liberdade, era considerado pelo governo sul-africano um terrorista. Passou a infância na região de Thembu, antes de seguir carreira em Direito. Em 1990 foi-lhe atribuído o Prêmio Lênin da Paz, que foi recebido em 2002..


A BELEZA DA MULHER AFRO...E SUAS VANTAGENS...










Naomi Campbell (Londres, 22 de maio de 1970) é uma supermodelo e atriz britânica.
Surgiu na década de 1980 junto com outras top models, como Linda Evangelista, Cindy Crawford, Claudia Schiffer, Christy Turlington, Elle MacPherson,Stephanie Seymour, Paulina Poriskova, Karen Mulder e Tyra Banks.
Naomi Campbell iniciou a carreira de manequim aos 15 anos, quando foi descoberta no parque de Covent Garden por um agente da Elite Model estadunidense, John Casablancas. Quando passava nas imediações da prestigiada escola de arte Italia Conti onde Naomi aprendia dança clássica, Casablancas não pôde deixar de reparar na beleza da jovem que misturava traços jamaicanos e chineses.  Começou aí a sua meteórica ascensão até a fama, que levou um grande impulso em agosto de 1986, ao aparecer na capa da versão britânica da revista de moda Elle. Mudou-se então para Paris, com o intuito de desenvolver a sua imagem......


"A  DESCENDÊNCIA AFRO PARA AS MULHERES ...POSSUEM ALGUMAS VANTAGENS: O ENVELHECIMENTO É LENTO ..DEVIDO A PRODUÇÃO DE COLÁGENO DA PELE SER MAIS INTENSA DO QUE OUTRAS DESCENDÊNCIAS ...NÃO POSSUEM ESTRIAS....POR CAUSA DA ESTRUTURA DA PELE SER MAIS RÍGIDA...^^"









MICHAEL JACKSON





Michael Joseph Jackson (Gary, 29 de agosto de 1958 — Los Angeles, 25 de junho de 2009) foi um cantor, compositor, dançarino, produtor e humanitário dos Estados Unidos.
Começou a cantar e a dançar aos cinco anos de idade, iniciando-se na carreira profissional aos onze anos como vocalista dos Jackson 5; começou logo depois uma carreira solo em 1971, permanecendo como membro do grupo. Apelidado nos anos seguintes de King of Pop ("Rei do Pop"), cinco de seus álbuns de estúdio se tornaram os mais vendidos mundialmente de todos os tempos: Off the Wall (1979), Thriller (1982), Bad (1987), Dangerous (1991) e HIStory (1995). Lançou-se em carreira solo no início da década de 1970, ainda pela Motown, gravadora responsável pelo sucesso do grupo formado por ele e os irmãos. Em idade adulta, gravou o álbum mais vendido da história, Thriller.
No início dos anos 1980, tornou-se uma figura dominante na música popular e o primeiro cantor afro-americano a receber exibição constante na MTV.....


VÍDEO TRILLER (MICHAEL JACKSON)





"MAIS DE 90% DOS BRASILEIROS POSSUEM DESCESDÊNCIAS AFRO....MAS APESAR DE TODA A VALORIZAÇÃO DESSE POVO TÃO SOFRIDO ..AINDA HÁ PRECONCEITOS..NO QUE DIZ RESPEITO ÀS ORDENS MORAL...CULTURAL..E SOCIAL..TODO SER HUMANO É IGUAL...INDEPÊNDENTE DE RAÇA ..CREDO OU CONDIÇÕES SOCIAIS ...E TODOS TEM DIREITO A EDUCAÇÃO FATO ESSE IMPORTANTE PARA A FORMAÇÃO DA CIDADANIA DE QUALQUER PESSOA .."